Uma luz brincando (Tomás)

Fotografia de Gabriela Xavier Quintais, 2009

I

Ouvi o meu pai dizer que Bach
era Deus. Lembro-me da pergunta,
quem é Deus, e ele disse, Bach.

Descubro que a observação do meu pai
é muito comum entre aqueles que amam
esse país sem gravidade que se chama música.

II

Quando na biblioteca do Conservatório
o meu filho me perguntou
acerca de um enorme retrato de Bach

sobre uma estante carregada
de partituras,
disse, aquele é Deus.

Na repetição
há porém uma diferença,
uma luz que não sai do seu lugar

mas que se não deixa aprisionar,
como se andasse de um lado para outro nesse país
que é uma flor lembrada

e lembrada
e lembrada ainda.

III

Alguém canta
em falésias
que estão entre mim e o meu filho:

uma luz brincando.

[10 de Março de 2013]

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: