Partes de um mundo: frésias

«Rito de purificação» por Ōtagaki Rengetsu  (1791–1871)

«Rito de purificação» por
Ōtagaki Rengetsu
(1791–1871)

I

Assim as deixei
ali,

frésias sobre
pedra escura,
ali,

onde
a memória
não é canção
nem sentimento,
ali,

sobre pedra
escura,

de tão densa
contra o tempo.

II

Flores brancas
sobre pedra
se acendendo.

Contra o tempo,
entrei
no pequeno bosque.

III

Reverenciaria
o tema procurado,
a enumeração
do infinito desgaste,
a forma
por polir.

IV

Frésias
sobre a campa,
invisíveis
de tanta luz.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: