Monthly Archives: Outubro 2014

A melancolia do mestre das correspondências, fragmento

O belo é provavelmente uma categoria que parece estar cada vez mais longe da nossa reflexão sobre a arte. Assim, a estética, esse território de inquirição de um conjunto de propriedades que certos objectos têm – qualidades sensíveis que nos permitem dizer que uns são belos e outros nem por isso – deixou de ser […]

Um ver que se desloca

Uma palavra – ahnungslos – interpela-nos. Uma palavra alemã que Roberto Calasso adoptou no seu La Rovina di Kasch (livro de 1983) para nos dizer a condição em que o Ocidente se encontra. Após milénios de uma história tumultuada, vivemos «sem sortilégio», ou, de outro modo, sem sombra de pecado, culpa ou graça, mas também […]

Uma metafísica secular

Poetry is the subject of the poem, From this the poem issues and To this returns. Stevens, «The Man With the Blue Guitar», xxii A poética da poesia será, a meu ver, uma expressão flagrantemente moderna, no sentido em que a modernidade é intensificação reflexiva, desdobramento, jogo e ironia, espelho sobre espelho, máscara sobre máscara, […]